Novidades | Fotos impressionantes mostram auroras causadas por tempestade solar ao redor do mundo.

| Fotos impressionantes mostram auroras causadas por tempestade solar ao redor do mundo. |

Fotos impressionantes mostram auroras causadas por tempestade solar ao redor do mundo.


REPRODUÇÃO/DIVULGAÇÃO

Compartilhe:



Fotos impressionantes mostram auroras causadas por tempestade solar ao redor do mundo.

Uma intensa tempestade geomagnética recente gerou um incrível espetáculo de luzes nos céus de várias partes do mundo, destacando a relevância das previsões de eventos climáticos espaciais disruptivos. Este tema será abordado na próxima reunião do Conselho Executivo da Organização Meteorológica Mundial, programada para junho.

De 10 a 13 de maio, as auroras normalmente vistas em áreas polares foram avistadas em latitudes excepcionalmente baixas. Observações impressionantes de auroras boreais no hemisfério norte foram registradas em locais como Flórida, Itália e Espanha, enquanto auroras austrais, típicas no hemisfério sul, foram avistadas até no norte de Queensland, Austrália.

Esses fenômenos foram resultado de uma tempestade geomagnética extrema, devido a ejeções de massa coronal do sol que interagem com o campo magnético da Terra. Apesar de belas, tempestades geomagnéticas podem ter impactos disruptivos, como estresse na rede elétrica e nas comunicações devido a correntes induzidas e interferências em operações de satélites.

A recente tempestade solar, a mais forte desde 2003, foi ocasionada pela alta atividade solar com explosões de ondas eletromagnéticas que impactaram a ionosfera terrestre, causando apagões de rádio e possíveis interferências em serviços de navegação por satélite.

O monitoramento e previsão do clima espacial estão se tornando práticas operacionais, assim como o clima terrestre. Meteorologistas espaciais acompanham de perto a atividade solar, relatando diariamente a evolução das regiões ativas solares e estimando a probabilidade de grandes explosões ocorrerem.

Um dos desafios atuais da ciência é prever eventos climáticos espaciais, como tempestades solares, para estimar seu tempo de chegada à Terra. Essa previsão permite avisar antecipadamente setores críticos e o público em geral, a fim de que possam adotar medidas de proteção, como desviar rotas de voo para longe dos polos.

A Organização Mundial de Meteorologia (OMM) tem se dedicado a integrar o Clima Espacial em suas atividades há mais de uma década, considerando-o um serviço ambiental relevante. Em junho, o Conselho Executivo da OMM deverá adotar um novo Plano Quadrienal para as Atividades relacionadas ao Clima Espacial, abordando observação da infraestrutura, modelagem, previsão e troca de dados. O objetivo é fortalecer as capacidades dos membros da OMM para oferecer serviços eficazes a setores econômicos vulneráveis a ameaças de erupções solares e fenômenos climáticos espaciais consequentes.

Manter-se atualizado sobre essas informações é crucial para a preparação e resposta a potenciais ameaças. A previsão e a mitigação de eventos climáticos espaciais são fundamentais para a segurança e a proteção de diversos setores da sociedade.






Recomendamos


Outras Novidades





Mais Recentes